Banco Central já entregou R$ 200 bi aos banqueiros, site do PCO

20/10/2011 19:48

Um assalto à população brasileira

Segundo pesquisa internacional, o Brasil é o país que dá as maiores vantagens para os bancos, demonstrando a completa submissão do governo aos capitalistas internacionais

20 de outubro de 2011

O presidente da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Murilo Portugal declarou o Brasil é o verdadeiro “paraíso dos bancos “. Segundo ele, "o Banco Central do Brasil é reconhecido internacionalmente pela sua regulação, isso reduz o risco de uma crise financeira aqui" (Portal Estadão, 19/10/2011).

Segundo o comunicado, os bancos brasileiros estão incontestavelmente em melhor situação financeira que os bancos europeus e norte-americanos. Isto vai levar que aqui os banqueiros não precisam se preocupar com a crise econômica. Para o presidente da Febraban os bancos brasileiros não sofrem do mesmo mal dos bancos internacionais,. "não imagino que a restrição da liquidez internacional vá chegar ao nível de 2008, como ficou após a quebra do Lehman Brothers” (idem).

Para o representante dos banqueiros, "as instituições financeiras locais estão bem capitalizadas, são sólidas e rentáveis" (idem). Toda esta descrição que indica os bancos como instituições “sólidas e rentáveis” deve-se à política de favorecimento que o governo federal aplica aos bancos.

Em pesquisa realizada pela consultoria Economática, os bancos brasileiros foram considerados os segundos mais rentáveis do mundo, ficando atrás apenas dos bancos norte-americanos. Os bancos brasileiros ficaram em quinto lugar em lucratividade no ano passado, perdendo para quatro instituições norte-americanas.

 

Sustentados pelo dinheiro público

 

Todo o “sucesso” dos bancos no Brasil é decorrente dos bilhões de dólares que o governo repassa para os bancos no País. Nos últimos anos os principais bancos brasileiros registram lucros recordes como nunca no País. O êxito não deve-se obviamente à capacidade administrativa dos banqueiros, mas ao enorme repasse de recursos públicos.

Para se ter uma ideia este ano o Banco Central entregou para os banqueiros cerca de R$ 200 bilhões relativos à dívida pública brasileira. No período de janeiro a agosto foram entregues 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro para os bancos, o que equivale a R$ 160 bilhões. Esta dívida corresponde aos estados, municípios e empresas estatais.

Estes dados mostram que os bancos são na prática podem ser consideradas instituições estatais e não federais, pois são sustentados pelo dinheiro público.

Os bancos ainda possuem um fundo de garantia no valor de 340 bilhões de dólares que é o fundo soberano brasileiro, dinheiro que o governo economiza para socorrer os bancos que precisarem de dinheiro para não falir. O próprio presidente da Febraban ressaltou que o fundo é “um colchão de reservas significativo." (idem).

O que está acontecendo no País é um assalto à contra a população trabalhadora que está sustentando a farra dos banqueiros e capitalistas. Enquanto os trabalhadores estão recebendo migalhas, sofrendo com o arrocho salarial, demissões etc., os banqueiros, verdadeiros parasitas sociais que não produzem nada, se esbaldam com o dinheiro público.

 

Fonte: http://www.pco.org.br/conoticias/ler_materia.php?mat=33190